Vampiros do Brasil
Seja Bem vindo ao Fórum Vampiros do Brasil!!!

Para ver o conteúdo Completo do nosso Fórum
Faça Login ou registre-se.

Além de você se registrar estará ajudando o Fórum a crescer.
Como usuário registrado poderá Comentar, Postar e ainda fazer muitos amigos.

Equipe Vampiros do Brasil



 
InícioRegistrar-seConectar-se
Convidado...Seja Bem Vindo(a) ao Vampiros do Brasil!!!
Deseja jogar nos PIF's de Vasta ou Bela Noite?
Mande uma Mensagem Privada para FireStorm.

Compartilhe | 
 

 Casa Abandonada - Gildhart

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Master.Lonng

avatar

Masculino Número de Mensagens : 8
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 02/08/2015

MensagemAssunto: Casa Abandonada - Gildhart   Ter 4 Ago - 1:42

Características Básicas

•         Nome: Gildhart
•         Jogador: Master.Lonng
•         Sexo: Masculino
•         Nível: 01
•         Raça: Meio-Elfo
•         Classe : Ladino / Assasino
•         Idade Aparente: 20

Atributos Físicos

•         Altura: 1,75m
•         Peso: 75Kg
•         Aparência: Cabelos curtos e ruivos, pele clara e apesar da aparencia frágil, tem uma forte presença com olhos esverdeados sempre muito aguçados.
•         Temperamento: Carismático, Calmo e Observador. Normalmente de poucas palavras, mas é bem humorado.
•         Afinidade: Armas Brancas, Bater Carteiras e Destrancar Coisas.
•         Aversão: Nobres e Deuses.
•         Aptidão: Raciocínio Rápido, Empatia com Animais, Sorrateiro e Exímio em Trabalhos Manuais.

Foto do Personagem


Personagens que a acompanham (não jogadores)




História
Sua lembrança de família mais distante é um colo quente e um leite ralo. Gildhart não pode aproveitar a infância. A guerra tomou seus pais, porém de-lhe muitos irmãos...

Seu nome estava no alto da roda da fortuna quando foi encontrado ainda pequeno entre tábuas queimadas e retorcidas da casa de seus pais. Foi criado por algum tempo por uma mãe, que pouco tinha, mas por ter perdido seu filho sentiu-se bem ao proteger o pequenino sobrevivente. Infelizmente (ou não), viu-se obrigada a deixar que levassem seu menino adotado. Um grupo de ladinos ofereceu-lhe algumas moedas, e mesmo aos prantos teve de aceitar. Aquela partida poderia ser o limiar entre morrer e não conseguir criar a criança ou viver e sofrer a perda de outro filho. No entanto, Gildhart não se lembra dos acontecimentos antes da sua vida nas ruas. Ou pelo menos nada que possa realmente remeter aos seus pais, ou sua ama de leite além de dessa vaga lembrança. E nem pode, logo que andou por suas próprias pernas, teve que aprender os básicos da pilantragem. Aprendeu o vício da adrenalina, correr como o vendo, esgueirar-se nas sombras, e principalmente, quando sumir das vistas.

Com seus irmãos de bando, aprendeu que se há uma tranca, há uma chave, e o "Irmão Velho" fazia isso com maestria. Aprenderu com o "Irmão" Matthew a arte do arremesso (ele adorava quebrar vasos e janelas, as vezes para criar uma distração, outras apenas afiando suas habilidades). Niff, o "Irmão Bonito" foi com quem mais aprendeu, facas, espadas, e que sempre há espaço para esconder uma lâmina extra, armadilhas, caça, e o básico de sobrevivencia. Além de ser um excelente tutor, também era um adversário e tanto. Gildhart nunca o venceu. Aprendeu também que suas ações devem ser muito bem pensadas, e aqueles que abusaram de confiança, não puderam o acompanhar tão longe em sua estrda de vida. Sua descendencia também fez com que desenvolvesse suas próprias habilidades. Era comum vê-lo floresta a dentro, epenas por querer se afastar do barulho dos centros, e fugir dos efeitos da guerra. E apesar de ser carismático, e lidar bem com as pessoas, era na quase solidão que encontrava quem lhe confortava.

Com o tempo, seus irmãos foram envelhecendo e se despersando pelo mundo. Poucos realmente estão ativos, como Addard "O Irmão mais novo". A maioria do bando sumiu do mapa fugindo dos resquícios da guerra, foram presos, ou estào sob o chão frio. Seu esconderijo estratégicamente construido a alguns quilometros dentro da floresta (não muito afastado dos casebres da região) é onde guarda seu espólio. Lá faz pequenos trabalhos de couraria, uma vez que sua principal atividade pode causar algum tipo de intolerância, já que não tem muito prestígio com a sociedade, dada a situação atual das coisas. Quando não está em uma missão contratada, em uma aventura pessoal ou em apenas uma rotineira caminhada para obter coisas, pode ser encotrado negociando 'produtos de origem duvidosa' com os mercadores 'menos exigêntes' quanto a procedência dos utensílhos. E são muitos esses dias, acredite. Com o tempo que lhe  sobra, observa a multidão, em busca de possíveis novas aquisições.

Apesar de não compreender a fundo sua aptidão pelo verde, pelos animais, e sua longevidade não se preocupa muito com seu passado ou a natureza de suas ações. Aprendeu que o importante era viver o agora, e que temos apenas uma unica chance de viver. O pouco que viu do extraordinário vinha dos livros que lia e histórias que contavam nas tavernas. E pra falar a verdade, nunca foi um adepto dos livros. Era muito objetivo e seleto com o que lia. Sobre coisas relacionadas ao seu 'serviço', Venenos, Fechaduras, Tipos diferentes de lâminas, etc. Não entendia o sobrenatural. E apesar de curioso, sempre reagia com apatia (ele aprecisava, mas não queira desmontrar). Respondia sempre com um  "Faço melhor com uma faca cega" ou "Assim é fácil quero ver fazer de olhos fechados" ...

Houve também uam vez em que esbarrou com uma outra sombra na noite enquanto realizava um de seus trabalhos. Pelo visto ele dessa vez, a competição foi mais rápida, mas isso chamou atenção de Gildhart. Existem outros por aí ... o oriçar dos pêlos de sua nuca e o sorriso brilhante na noite não tinha como esconder. Gildhart gostava de competir, e era isso que o fazia ultrapasar os seus limites. Fazia com que seu coração batesse mais rápido, seus olhos ficassem mais atentos e o desejo de superar alguém o fez ter novas idéias, era como se estivesse novamente entre os Irmãos. E ele estava pronto para dificultar a vida de seus adversários.

Hoje, ainda faz sua visita rotineira a cidade para ganhar algumas moedas, conseguir informação e trocar alguns apetrechos. Mas estranhamente seu canto silencioso na floresta esses dias tem sido preenchido com uma bela melodia. Talvez seja a hora de aparecer mais uma vez para ver o que se aproxima de seu esconderijo...

"O que o silênicio afasta quando a noite assovia,
Quais olhos se abrem com o som na escuridão
Quem adentra os dominios sombrios do Ladino
Será Oportunidade, Revés ou Alteração?"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Master.Lonng

avatar

Masculino Número de Mensagens : 8
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro
Data de inscrição : 02/08/2015

MensagemAssunto: Re: Casa Abandonada - Gildhart   Ter 4 Ago - 21:10

Escondido pela densa vegetação da floresta, em um local de pouco acesso, há uma unica casa abandonada. O verde que toma a casa demonstra que ela jás alí a muito tempo. O musgo que cobre suas paredes é antigo, o pouco da madeira que se vê é gasta. Quando a noite cai, não há luz sequer, não se ouve nada, a quietude do lugar é desconfortante e só o som da madeira resfriando pode as vezes ser ouvido, quebrando o silêncio da escuridão.  

Portas e Janelas cerradas, ninguém deveria usar aquele lugar a décadas. Era tudo tão natural, que parecia que alguém fizera de propósito.
Ao entrar na casa, nada mais que galhos secos, e uma vegetação rala que crescia do chão de pedra. O aroma de verde vivo era agradável, mas o ar era denso alí. Como se milhares de olhos vigiassem até o mínimo dos movimentos. Se deixasse seus ouvidos atentos, era possível até ouvir as batidas do prórpio coração. Era um lugar estranhamente belo, mas muito opressor, enclausurante. O que quer que morasse alí, não gostava de visitas...

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Casa Abandonada - Gildhart
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Família Zarek
» Casa Abandonada.
» Uma casa de doces?! (missão)
» Ateh quim fim coloquei Net Na minha casa!!!!
» [Game Of Thrones] Teste qual a sua casa.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Vampiros do Brasil :: PIF - Play In Fórum :: A Herança de Vasta: O Reino Caído :: Refúgio :: Casas-
Ir para: