Vampiros do Brasil
Seja Bem vindo ao Fórum Vampiros do Brasil!!!

Para ver o conteúdo Completo do nosso Fórum
Faça Login ou registre-se.

Além de você se registrar estará ajudando o Fórum a crescer.
Como usuário registrado poderá Comentar, Postar e ainda fazer muitos amigos.

Equipe Vampiros do Brasil



 
InícioRegistrar-seLogin
Convidado...Seja Bem Vindo(a) ao Vampiros do Brasil!!!
Deseja jogar nos PIF's de Vasta ou Bela Noite?
Mande uma Mensagem Privada para FireStorm.

Compartilhe | 
 

 Casebre Artorius

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Artorius



Masculino Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 31/07/2015

MensagemAssunto: Casebre Artorius   Sex 31 Jul - 17:38

Características Básicas

•         Nome: Artorius

•         Jogador: Lorde Zarog

•         Sexo: Masculino

•         Nível: 01

•         Raça: Humano

•         Classe : Guerreiro

•         Idade Aparente: 20

Atributos Físicos

•         Altura: 1,90m

•         Peso: 92Kg

•         Aparência: Cabelos loiros e claros, olhos azuis, alto, corpo bem desenhado, olhar forte e confiante.

•         Temperamento: Serio, selvagem, intolerante e de poucas palavras.

•         Afinidade: Por sua história e polco conhecimento deste novo mundo tem mais aproximação com as mulheres.

•         Aversão: Homens, o que dificulta muito em batalhas, pois não costuma ouvi-los.

•         Aptidão: Apto em batalhas com mulheres, excelente escudo o que gera vantagem para suas colegas de batalha.

Foto do Personagem



Personagens que a acompanham (não jogadores)
Sozinho


História

A guerra de Vasta avançava por todas as direções e o exército de Gorgona aniquilava a todos. Homens, mulheres, idosos, crianças ninguém era poupado. Não restava duvidas, as forças das trevas venceria, e com ela chegaria todas as maldições e torturas inimagináveis.

   Neste momento da guerra, grupos começaram a abandonar a cidade dos heróis, heróis este que praticamente não existiam, pois a maioria já tinham caído em batalha. As fugas era praticamente impossível de se sair com vida, pois o cerco criado pelas tropas das trevas era preciso e selvagem. Mesmo assim para muitos era melhor tentar escapar do que esperar a morte de forma lenta e cruel.

   Certo dia um grupo de cinco homens e duas mulheres perceberam uma chance e por pura sorte escapará das garras dos maléficos orcs. Mas infelizmente suas sortes foram momentâneas. Seguindo um rumo sem volta e perdidos nas terras frias e destruídas acabaram atravessando as fronteiras mística das terras dominadas pelas amazonas. Não conseguiram chegar longe, os homens foram aniquilados sem piedade ou misericórdia pelas guerreiras e as mulheres por estarem em suas companhias não eram dignas de adentrar aquelas terras sagradas.

   Sem esperar as amazonas escutaram algo, um choro de criança em seu lamento. As guerreiras não perceberá que uma das mulheres carregava um bebe. As dúvidas pairaram, mas matar uma criança nascida do sangue desta guerra desnecessária não era algo digno, mesmo a criança sendo um, um homem.

   Pela primeira vez nas terras das amazonas acontecia um diálogo onde um grupo defendia um ser de segunda classe(homem). A guerra avançava e destruía a todos, as populações inteira eram dizimadas e em breve a necessidade de homens seria inevitável para que as mulheres impuras pudessem procriar. E assim a criança foi poupada e batizada com o nome de Artorius.

   Teria todos os benefícios que uma guerreira amazona, treinamento pesado, a arte na espada e a maestria suave do combate. Aprenderá a técnica de seduzir o oponente para distrai-lo em combate e perceberá como as amazonas usavam seus corpos e beleza para tirar vantagem em um duelo. Tudo isto aprendera sem malicia, ou desejo maldoso, pois suas mestres eram exigentes e chatas ao discrimina-lo repetidas vezes como um ser inferior, um ser de segundo escalão, um maldito macho de sua espécie.

   Nas terras das amazonas não seria diferente, todas oportunidades exige seu preço e para Artorius o dia do pagamento acabará de chegar. Artorius pôde viver e aprender com as guerreiras, mas quando alcançasse a puberdade seria expulso das terras puras. Esta decisão deixou muitas guerreiras satisfeita com a partida deste ser, outras ficaram tentadas com aquela visão de abandono, e as mais sensatas sabiam que não veria mais um homem por todo o resto de sua vida.

   Por fim o jovem guerreiro deixará seu refúgio, nunca lhes foi dito de onde veio ou o que ele era realmente. O que sabia era que um mundo devastado o aguardava, repleto de tirania, malicia, mentiras e impurezas. E por ser de baixo escalão sucumbiria fácil para estes deleites tendenciosos.

   Apenas uma guerreira de fato o conhecerá melhor, ambos tinham a mesma idade e cresceram juntos assim como treinados. Dandara. Sua falta será sentida, as conversas, os treinos, a companhia e as dúvidas incessantes que ambos tinham do mundo fora das terras das amazonas. Mesmo que contra a vontade um deles iria conhecer o mundo lá fora.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Artorius



Masculino Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 31/07/2015

MensagemAssunto: Re: Casebre Artorius   Sex 31 Jul - 17:41

Chegada a Aldeia

   Após dias de caminhada e começando sua jornada pela sobrevivência Artorius enfim avista uma pequena aldeia habitada, este mundo sem dúvida era diferente do que as amazonas o tinha advertido, conhecerá novos espécies de animais e por sorte não encontrará nenhum tão falado orc ou qualquer outra criatura estranha ditas das trevas. Mas o que importava era que estava ali, diante uma aldeia.

   Durante um período de 3 dias se manterá a espreita, alimentava-se de qualquer coisa que encontrava e apreciava as vestimentas das mulheres daquele lugar. Geralmente todas eram cobertas dos ombros aos pés, não portavam armas e carregavam as crianças para qualquer lugares que fossem, definitivamente eram bem frágeis. Também tinha outro ser estranho, tinha pelos no rosto como o seu, geralmente maiores que as amazonas, talvez não fossem amazonas. Suas lideres sempre o falavam que estas mulheres eram impuras, então como chama-las? E quanto aqueles seres grotescos de pelos na face?

   Com o tempo e ainda escondido decidiu criar seu abrigo, cortou madeira e com certa facilidade criou uma acomodação básica de apenas 1 cômodo, no meio tinha um imenso tapete de urso branco, nas 4 vigas principais cabeças de lobos adornava o ambiente, e do lado inverso da entrada onde poderia ficar de frente a porta estava uma enorme cadeira feita também de madeira e repleta de pelagem de raposas, lobos, lebres e outros animais.

   Certo dia um dos grotescos seres daquele região aproximou-se um pouco e ergueu a mão para cima, Artorius não entenderá o significado daquele gesto, mas empunhou sua espada e o ameaçou, fazendo com que aquele ser horrível de pelos crescentes repensa-se aquela ideia absurda e fizesse o caminho contrário.

   E assim, sozinho permanece nestas novas terras, sem contato com os novos seres inteligentes e apenas com as lembranças dos tempos junto com as amazonas e suas conversas com Dandara.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Dandara



Feminino Número de Mensagens : 12
Data de inscrição : 04/08/2015

MensagemAssunto: Re: Casebre Artorius   Qua 5 Ago - 9:03

Chegada a aldeia

A floresta que rodeava a fronteira era extensa, com pouca prática nesse tipo de aventura,
aos poucos Dandara nota a diferença de suas terras, mas nada comparado ao que sempre ouviu.

Logo o sol iria nascer novamente, e Dandara ainda continuava sua caminhada,
já tinha se passado dias, até que ao longe avista uma aldeia, casas estranhas,
seres estranhos, mesmo com a tristeza não reinava o caos que tanto lhe foi falado.

Vinha seguindo os rastro de seu amigo, frios em alguns pontos e logo esquentava novamente,
com sorte o encontraria.

Sabia que ele não faria morada junto daqueles seres desconhecidos, depois de muito procurar
encontra um casebre simples, observa por um bom tempo até que se aproxima e bate a porta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Artorius



Masculino Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 31/07/2015

MensagemAssunto: Re: Casebre Artorius   Qui 6 Ago - 10:16

Estava deitada bem ao centro da cabana sobre a pele de urso, sua mente estava distante daquele novo local, apenas as terras das amazonas vinha em sua mente, e o que de fato incomodava era que não importava o quanto tentasse, não lembrava de forma alguma o caminho de volta para aquele lugar divino.

   Toc toc toc... Artorius foi pego de surpresa, jamais esperaria por uma visita. Instintivamente gira rápido sobre a pele do urso até encontrar sua espada, ergue-se e fica em posição de batalha, seus olhos cravam na direção daquela porta irregular.

“Será aquele maldito ser grotesco novamente?? Arrancarei sua cabeça desta vez!”

   Rápido e certeiro um chute violento é dado na porta de dentro para fora, fazendo a mesma partir em vários pedaços. Sua espada estava pronta para afugentar mais uma vez aquela abominação. Mas seus olhos deparam-se com outra pessoa totalmente divergente. Era impossível! Como ela estaria ali? Estava imóvel olhando aquela mulher.

-Dandara?

  Pelo pouco tempo que passou com as amazonas, praticamente nunca as mesmas deixavam seus domínios sozinhas e muito menos as jovens amazonas, suas práticas, seus receios aos homens e ao povo impuro era uma lei imutável. A não ser que tivesse acontecido algo, ou que a mesma tivesse ... de ... desertado.

   Por um momento sente-se culpado por aquela visão. Será que foi por sua causa? Ou por suas conversas sem sentido de explorarem o desconhecido. Torcia que fosse pela segunda opção, só assim seu remorso seria de menor intensidade.

-O que faz fora de suas terras... Dandara?

Dirigi a palavra mais uma vez a amazona. Não sabia o que falar ou o que fazer e apenas continuou imóvel a olhando com espanto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dandara



Feminino Número de Mensagens : 12
Data de inscrição : 04/08/2015

MensagemAssunto: Re: Casebre Artorius   Qui 6 Ago - 12:59

Dandara se assusta com o chute dado na porta, rapidamente se afasta e vê a mesma em pedaços..

Ao ver seu amigo, abre um sorriso tímido, sentia saudade daquela companhia,
sentia uma vontade enorme de abraça-lo, mas como nunca tinha feito isso, apenas se conteve..

- Não tive mais vontade e ficar na companhia delas, toda aquela autoridade, rotina...
cansei de fazer sempre o que me mandavam....
Decidi seguir meus próprios instintos....

- Por que partiu sem nada me dizer?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Artorius



Masculino Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 31/07/2015

MensagemAssunto: Re: Casebre Artorius   Qui 6 Ago - 16:35

Olhava firme para Dandara e mesmo com a sua resposta ainda pensou:

"Mas pelo menos você estaria livre da guerra!"

Mas falar isto não iria mudar nada, pois a mesma já o tinha informado várias vezes do seu desejo de conhecer o mundo fora daqueles domínios. O que de fato era interessante já que compartilhava do mesmo. Então veio a pergunta da partida repentina.

-Infelizmente existia um acordo entre as amazonas e sobre minha permanência em suas terras. Na minha puberdade eu seria expulso do lar das Amazonas, mas não aconteceu de imediato, pois a guerra ainda se alastrava.

Olha para o que sobrou da porta e fica meio desconfiado se de fato era necessário aquela porta ou não, já que a mesma estava completamente destruída.

-Passei mais tempo do que deveria, afinal de contas.

-Mas venha. Adentre. Creio que ainda exista um coelho para que se alimente.


Artorius estava feliz em ver um rosto conhecido, a dias não falava com ninguém e Dandara está ali bem a sua frente, era de fato reconfortante. Com olhar firme dar dois passos em direção a amiga e deposita sua mão esquerda sem eu ombro.

-Bem vinda ao novo mundo. Novos contatos nos aguarda. Enfim o momento que tanto esperamos.

Então seus olhos caem diante a aldeia bem a frente, ainda procurava aquele que o incomodara um dia, mas nem sinal do mesmo.

-Vi um dos tão falados impuros. Nunca imaginei ver tal forma.

Para por um instante e retira a sua mão do ombro de Dandara e acaricia seu próprio queixo, apalpando seu cavanhaque louro e transado com os cuidados das amazonas.

-Mas parecia comigo. Tinha pelos em sua face. E mesmo assim desejei mata-lo. Grotesco, sujo e impuro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dandara



Feminino Número de Mensagens : 12
Data de inscrição : 04/08/2015

MensagemAssunto: Re: Casebre Artorius   Sex 7 Ago - 9:29

Dandara sentia falta daquele toque, o cheiro, mesmo sendo um homem, aprendeu a admira-lo.

- Nos caminhos que passei até aqui, vi vários seres que se pareciam com nós dois,
mas não vi toda a maldade que sempre nós falaram...

Artorius escreveu:


Para por um instante e retira a sua mão do ombro de Dandara e acaricia seu próprio queixo, apalpando seu cavanhaque louro e transado com os cuidados das amazonas.

-Mas parecia comigo. Tinha pelos em sua face. E mesmo assim desejei mata-lo. Grotesco, sujo e impuro.

Ela observa a aldeia próxima e fica de frente para Artorius e toca seu rosto..

- Não estamos mais com as amazonas, e temos que aprender como viver aqui, nós proteger,
mas não precisamos ferir aqueles que nada nos fizeram.


Ela olha em seus olhos e depois, meio sem graça, tira a mão de seu rosto.

- Onde está o coelho para nos alimentar? Não tenho uma boa refeição a algum tempo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Artorius



Masculino Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 31/07/2015

MensagemAssunto: Re: Casebre Artorius   Sab 8 Ago - 9:35

Talvez Dandara tivesse razão, quem sabe aqueles impuros não tivessem escolha sobre o que seguir e sempre seguiram a errada. Senti o toque em sua face e por um momento algo inexplicável além do comum cai sobre aquela mulher. Seus olhos fecham-se e por pouco percebe que quase cairá em tentação. A fraqueza dos impuros que suas mestre tanto falara.

-Talvez, talvez não sejam tão impuros. Mas então porque as amazonas seguem intactas e eles se alto-destrói?

Fizera a pergunta mais para si mesmo do que para sua amiga. Crava seus olhos mais uma vez para a aldeia e pôr fim a coragem surgiu.

-Não vamos comer coelho. Iremos adentrar aquele local. Bem ao centro existe um lugar ao qual os impuros chamam de Taberna, muitos se encontram naquela casa grande.

Era engraçado, parecia que Artorius seguia as normas das guerreiras mais devotamente do que uma nascida da própria linhagem. Como ela conseguia esquecer de todos aqueles anos facilmente? Mas nada disto importava, pelo menos ela estava ali com ele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dandara



Feminino Número de Mensagens : 12
Data de inscrição : 04/08/2015

MensagemAssunto: Re: Casebre Artorius   Qua 12 Ago - 18:07

-Talvez nos ficamos tempo demais trancados com elas,
por isso achamos que elas estao intactas....

Dandara olha a aldeia ao longe..

- Nao acho que seria algo tao seguro,
Mas sempre imaginamos isso, então vamos lá..

Ela segura a mão de Arthorius e da um passo e direção a aldeia.

-Espero que tenha algo bom de comer
E que voce nao arrume confusao!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Artorius



Masculino Número de Mensagens : 14
Data de inscrição : 31/07/2015

MensagemAssunto: Re: Casebre Artorius   Qui 13 Ago - 10:58

Dandara tenta amenizar a euforia de Artorius em relação aos sobreviventes e tal feito parecia surgir efeito. Era comum as amazonas andarem em duplas ou até mais números, mesmo quem em suas formas mais ríspidas muitas se abraçavam e muitas vezes trançavam os cabelos uma das outras, ou adornavam suas amigas com flores, ouro ao qualquer tipo de material exótico afim de torna-las ainda mais belas.

Artorius apenas teve este contato com Dandara, e todas sem a percepção das demais, pois tal ato era proibido. Mesmo assim ambos se arriscavam presenteando um ao outro com adornos. Felizmente nenhuma outra amazona estava por perto e ambos tinham mais liberdade e tempo para se divertirem.

Seguiram rumo a aldeia para o primeiro contato com a civilização dos impuros. O dia então chegará.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dandara



Feminino Número de Mensagens : 12
Data de inscrição : 04/08/2015

MensagemAssunto: Re: Casebre Artorius   Sex 2 Out - 8:46

Depois de andar um pouco, Dandara volta ao casebre que ainda estava com a porta destruída.
Enttra e aguarda a volta de Arthorius.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Casebre Artorius   Hoje à(s) 9:09

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Casebre Artorius
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» O Casebre Abandonado
» O Casebre Abandonado

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Vampiros do Brasil :: PIF - Play In Fórum :: A Herança de Vasta: O Reino Caído :: Refúgio :: Casas-
Ir para: